Soberba e comodidade pelo uso do cargo público.

Tenho observado as ações das prefeituras onde o Jornal Cidades tem cobertura com muita cautela. A soberba que atinge algumas secretarias e algumas ‘personas não gratas’ em diversos setores é constrangedor. Hoje, ao menos hoje não vou dar nomes aos bois, mas..nunca é tarde. Afinal para que dar visibilidade a quem não se precisa dela.
A Soberba é uma manifestação de orgulho, de pretensão, de superioridade sobre as outras pessoas. É a arrogância, a altivez, a auto-confiança exagerada. É também um adjetivo que qualifica aquele que é mais alto ou está mais elevado que outro, que tem soberba, vaidoso, grandioso, sublime, magnífico, belo. Soberba é uma manifestação negativa que denota pretensão de superioridade, podendo se manifestar individualmente ou em grupo, externada em manifestações ostensivas para menosprezar e massacrar os indivíduos considerados, por eles, como seres inferiores. Para a Igreja Católica, soberba é um dos sete pecados mortais, e contra ela se prega a virtude da humildade, da modéstia.

Mas a soberba tão falada se torna ainda mais avassaladora quando associada a um cargo público e, quanto mais alto o cargo político, maior a possibilidade da soberba andar de mãos dadas com o indivíduo.

A soberba é muito cômoda um bom cargo, com bons salários com bons assessores. Ela se reflete muito mais após uma cômoda promessa e campanha, que muitas vezes não vem do prefeito mas de algum ‘carrapato’ (aquele bicho que dá no couro da vaca, que suga o sangue), de gente que assessora o assessor do ‘assessorista’. Mais ou menos assim. Mas a soberba está lá.

Em Bento Gonçalves por exemplo, muita mentira envolve algumas notícias dadas por alguns ‘especialistas’ em achar problemas no executivo. Por outro lado temos recebido diversas denuncias de vários setores da prefeitura e nos cabe averiguar. São os mais diversos assuntos de diversas aéreas de interesse da população.Precisamos dar voz a diversos casos pois a população votou e como nosso jornal divulgou com ampla maioria de votos nas urnas, também não podemos assistir calados a algumas situações que se vê.

Mas se eu levar o fato do Jornal Cidades da Serra estar a 90 dias tentando marcar uma entrevista com o Prefeito Pasin, por exemplo, posso imaginar que os problemas são grandes. Arrume-se a casa. Mas que não seja por falta de informações ou espaço para divulga-las.

Quanto a imprensa marrom..bom essa deixemos aos outros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*