Segurança para dar nos dedos. Sempre tem um pacóvio.

Como sempre acontece, qualquer ação de melhorias seja na segurança, saúde, educação ou outro qualquer setor gera  um ‘títítí’ na comunidade em geral. Lembra-me uma música de  “Raul Seixas’ onde ele que prefere ser uma metarmofose ambulante do que ter aquela velha opinião formada…. e  opinião formada é o que mais se tem.

Pior quando vem de pessoas  que deveriam  prezar pela qualidade de vida e da informação precisa, serena para com a população. Esse ‘pacóvio’, ligado a uma rádio que desdenhou o recém chegado Secretário de Segurança de Bento Gonçalves Ten. Coronel Marinho, em colocar 10 policiais na ruas teve de engolir seco, os 20 chegados esta semana que estão em pleno trabalho já.

A redundância de reclamações deste indivíduo o faz esquecer que é um simples funcionário com alguns cartuchos para gastar em prol de seu ‘ego’, que em uma mistura de arrogância e prepotência, o deixa desconfortável e desacomodado quem esta ao seu redor.

Tem uma coisa importante que muitos esquecem quando fazem uma crítica. O mundo da voltas e a fila anda, e, hoje funcionário, amanhã pode ser desempregado, Pensem nisso antes de falar abobrinhas para levantar dúvidas na cidade.

E o que é, o meu próprio ego inchado? É quando o meu ego não deixa o meu “eu interior” voltar a me chamar, para o meu próprio vórtice criativo, ou quando o meu ego também não me deixa mais, saber e sentir o que é um pequeno mal estar, ou um desconforto qualquer. O que seria resolvido imediatamente, se o ego apenas procurasse por um pequeno, mas poderoso “alivio”. O ego inchado detesta um alivio… Ele sabe que perde a sua energia, com o chamado do meu eu interior que, volta a me fazer feliz com qualquer coisa e não só por ele, o ego, que tenta voltar a ser o cara, o dono das paradas…

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*